domingo, 6 de setembro de 2009

o ciúmes


Peço desculpas pelo desaparecimento.
Calma gente, ainda não morri, não fui sequestrada, nem nada do gênero.

Létisgou!

Essa semana, relembrando os momentos mais bizarros de Heloísa, personagem de Giulia Gam em Mulheres Apaixonadas, época que eu ainda assistia novelas, comecei a me imaginar no lugar dela.
E sabem, posso nao ser uma Heloísa, mas sou uma ciumenta.
Bem ciumenta.
Mas sou uma ciumenta discreta, to tipo que por dentro tá sofrendo pra caramba, mas jamais deixa transparecer.

Ciúmes bem toscos.
Tipo o ciúmes que eu sinto dos meus amores platônicos.
Quando saiu o clipe de 'Blame' do Tiago Iorc, eu chorei demais assistindo, só por ver ele beijando aquela atriz, mesmo sabendo que eles não tinham nada. (ou não)
Me de um tapa e me chame de idiota.
'*PAAAF!* - IDIOTA!'

Obrigada.
Eu mereci isso.

O ruim do ciúmes, é que não é algo controlável, não sinto de propósito.
Talvez seja porque sou a filha do meio, a que tem menos atenção.
Essa falta de atenção é traumática.

**Flashback**

É hoje! É hoje!
Chegou o dia da audição!
Vou ser a melhor pianista de 9 anos do mundo!
Vou até usar aquele vestido rosa que eu detesto, só pra agradar minha mãe.

Horas depois.

- Amélie, você é a próxima! - Disse a tia.
Antes de entrar fiquei olhando pela frestinha da cochia do teatro, tentando enxergar, com meus olhinhos de mestiça, algum rosto conhecido.
O teatro estava cheio, óbvio que eu não ia conseguir ver ninguém.

Lá estava eu, no piano, tocando Ode à Alegria, sem nenhum erro.
Havia treinado muito pra essa audição, era a primeira vez que eu tocava em público.
Saí ao som de aplausos, olhando, como sempre , para meus próprios pés.

Fui liberada, e saí pelos fundos do teatro, e logo, entrei no mesmo, a procura de minha mãe, meu pai e meu irmão.
Ninguém.
Não encontrava ninguém.
Eles não podiam ter ido embora sem mim.

Sentar ao lado de estranhos, é constrangedor.

Ao final, encontrei minha mãe me esperando do lado de fora, próxima ao carro.

- Onde vocês estavam sentados? Fiquei procurando um tempão e não achei ninguém. - Eu disse encarando minha mãe.
- É que ... O seu irmão teve dor de barriga, e não quis usar o banheiro do teatro, então eu tive que levar ele pra casa.
- Você levou ele em casa? Então você ... não me viu tocando?
- A gente fala com a professora, pra ela deixar você apresentar só pra mim e pro papai, pode ser?
- Não, mãe. - Eu disse seca, e decidida.
Fui embora chorando no carro, me sentindo patética, tinha apresentado pra uma multidão enorme, e ao mesmo tempo não tinha apresentado pra ninguém.

Não era culpa dela.
Mas eu estava muito magoada.
Foi minha primeira,e última audição.
Larguei o piano no mês seguinte.

** Flashback **

A Heloísa pelo menos rodava a baiana dela, eu nem isso consigo.
Faço aquela pose, de quem não está nem aí.
Resumindo, o ciúmes é um grande bolo fecal fétido, que teima e boiar na minha vida.

É isso galere!
Tia Amie ama vocês!

Beijos nas testas!


Amie

5 comentários supimpas:

Haana disse...

meeeu, que mancada dos seus pais e o seu irmão nao podia esrar não? é mas eu também sou assim, não demonstro e tal, depois vou chorar no quarto, hihi. beeijocas

Armando disse...

ciúmes é para os fracos!
os bons vao lá e dao uma facada!
(Heloísa era das boas)

Lela disse...

faz um post sobre seriados? *-* eu vi que voc assiste o.c *----* ai o Seth *suspira* :x
thank you.. :D

Amanda Frois disse...

Amoooooooooor (:

tudo beeem ?

voou te seguiiiir !
sahusiahsuiahius

eu sou meio UM MONTÃO ciumenta

o robert qe se cuida ;x

HAAAN, jsiaojsaoijsoias

bjs ;*

Anônimo disse...

amie, eu amooooo muito seu blog, muito,muitomuitomuitomuitomuito mesmo, ta na minha barra de favoritos do firefox, sabia? na BARRA e nao na listinha que fica escondida, e eu entro aqui todo dia, eu sou muito fa mesmo, eu te amo amie, mas eu queria saber pq voce usa o nome amelie heringer?? ? ?

beijoo, curti muito o post, meus pais tbm faziam isso muito, chegavam atrasados, ficavam olhando para o lado, e depois nem pediam desculpa,